Cirurgia Plástica Sob a Ótica Espírita

Resultado de imagem para Cirurgia Plástica Sob a Ótica Espírita
Na década de 70, Chico Xavier, participando do saudoso Programa Pinga-Fogo, discorreu sobre a questão das cirurgias plásticas de acordo com informações trazidas pela espiritualidade. Segundo ele, a cirurgia plástica que tenha como intuito a regeneração de tecidos, devidamente orientada pelos médicos terrestres, é um meio para estimular psicologicamente o paciente, a fim de que ocorra uma interiorização da felicidade, mesmo que relativa aqui em nosso plano, diminuindo a tristeza e levando a pessoa a um maior equilíbrio diante dos desafios existentes no dia-a-dia. Sendo assim, quando efetuada com esse intuito, a cirurgia plástica é válida.

Deve-se levar em consideração que as cirurgias plásticas nos foram concedidas pelo Alto em decorrência do progresso das ciências terrestres, e por consequência, elas têm o intuito de valorizar o corpo físico que nos serve de instrumento enquanto encarnados. Ocorre que grande parte das pessoas tem dúvidas quanto a esses procedimentos estéticos por temerem possíveis resgates reencarnatório. Nesse sentido, explica Chico Xavier no Programa acima mencionado:

“Nós pensamos, com os amigos que se comunicam conosco, que nem toda provação deve perdurar durante a existência inteira. Chega o momento em que essa provação pode ser extinta e renovada para o bem, reformada para a felicidade da criatura. A cirurgia plástica regeneradora é uma ciência que vem em benefício de nós outros, porque muitos de nós precisamos do rosto mais ou menos bem composto, das pernas fortes, ou mesmo de outros sinais morfológicos do corpo corretos para cumprir bem a tarefa. Eu conheço uma amiga que é manequim e ganha a vida para sustenta o marido que está num sanatório. Por que razão impedir que ela faça a cirurgia plástica nos seios, quando estes estão defeituosos?”

Entretanto, deve-se lembrar de que há uma grande diferença entre uma necessidade latente e um excesso de vaidade. Melhorar a expressão física por um defeito que só tenha solução mediante a cirurgia plástica é diferente de buscar procedimentos para simplesmente ressaltar a beleza física exterior, destituindo a forma natural do corpo. A cirurgia plástica não deve ter por objetivo a objetificação do corpo.

Quanto à preocupação em relação a possíveis deformações perispirituais, no livro “A Obsessão e suas Máscaras”, a médica Marlene Nobre relata um caso de uma esposa de médico, cuja aparência física é muito bonita e bem cuidada, mas que ao desencarnar, se vê deformada, comparando-se a uma bruxa. A má aparência no pós morte se dá devido a deformações do períspirito, tendo levado uma existência de futilidades, dissimulações e ações maléficas.

Diante disso, Marlene Nobre entende que as cirurgias plásticas não alteram de forma efetiva o períspirito. O que acaba por interferir em sua forma e aparência é a elevação espiritual a que a pessoa se expôs em decorrência de suas ações no plano físico. São as atitudes boas ou ruins que determinam a forma com que nosso períspirito irá se apresentar. Sendo assim, pode-se dizer que aquele que se submeter a uma cirurgia plástica que busca a melhoria de sua autoestima, e que pratique o bem em todas as suas vertentes, possivelmente terá uma boa aparência perispiritual no ouro plano. E claro, o contrário se faz verdadeiro.

Diante de todo o exposto, pode-se concluir que as cirurgias plásticas, desde que sem excessos, com a combinação de uma vida dentro das searas do bem, em nada culmina em qualquer resgate ou deformação perispiritual. Entretanto, excessos, vaidade e uma vida enveredada pelos caminhos do mal com certeza culminará em consequências no momento de se retornar à Pátria Maior.

O corpo é o instrumento dado aos encarnados para que seja zelado e bem utilizado como meio material, que se saiba cuidar dele com bons valores, bom senso e razão.

Paz a todos!

FONTES:
http://educadorespirita1.blogspot.com.br/2015/01/cirurgia-plastica-e-perispirito.html
http://espiritismobussoladaalma.blogspot.com.br/2013/12/cirurgia-plastica-na-visao-espirita.html

0 comentários:

Postar um comentário